Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2014

Reaproveitar a água da chuva é uma boa opção para economizar com água e dinheiro

Imagem
O mês de setembro costuma ser marcado pela presença da chuva, mas não é de hoje que, principalmente, a cidade de São Paulo sofre com a falta desse fenômeno natural, fazendo com que os cinco reservatórios do Sistema Cantareira encontrem-se em seu nível mais baixo.
Atualmente, o volume total da rede é de aproximadamente 8%.  Considera-se nessa conta os 182,5 bilhões de litros d’água que estavam localizados abaixo da superfície e passaram a ser bombeados a partir de maio. Como a medida não foi suficiente, a Sabesp foi autorizada em agosto a captar uma segunda cota do volume morto, de 100 bilhões de litros. O nível do Sistema Alto Tietê, complementar ao Cantareira no abastecimento da capital, é de 15,2%.

A integração entre condomínio e pets

Veterinários, donos de uma consultoria que busca a interação entre animais de estimação e moradores, Samantha Korbivcher e Michel Faingezicht disseram que em se tratando de condomínios residenciais a convivência com os pets é uma arte. Segundo eles, entre as cinco principais reclamações estão os latidos do cachorro, os dejetos “esquecidos” nos jardins, a preocupação com doenças etc. Os profissionais apostam na ideia de que a adoção de algumas medidas no condomínio garante a qualidade de vida, com a integração entre pets e condôminos. “Regras claras são boas tanto para quem tem bicho quanto para quem não tem”, afirmou Samantha.
Para melhorar essa relação dos animais nos condomínios Samantha e Michel ( www.petsemstress.com.br ) sugeriram:
1. Censo Pet
Criar um cadastro com quantidade, espécies e informações de saúde – como vacinação – dos animais do prédio é uma forma de prevenção sanitária e também de descobrir a demanda por serviços pet no local. Pode-se, por exemplo, ratear os custos…

Vem ai o primeiro Congresso Condominial do Centro-Oeste

Tendências, dicas e cuidados na administração de condomínios.
Em novembro deste ano acontecerá o I Congresso Condominial do Centro-Oeste. O objetivo é abordar os principais conceitos sobre administração condominial, tratar dos temas mais polêmicos da atualidade e sanar dúvidas dos participantes.
Serão 22 temas dirigidos, ministrados por especialistas, por meio de palestras, painéis e debates interativos. Simultaneamente haverá uma exposição de bens, produtos e serviços específicos, na área externa ao congresso.

A utilização do salão de festas

Imagem
Comodidade e custo mais baixo em relação aos espaços externos faz moradores recorrerem aos salões dos condomínios para fazer festas e confraternizações.
Após o boom dos bufês infantis, os salões de festas e playgrounds dos condomínios voltaram a atrair a atenção dos moradores que desejam comemorar uma data especial. A intensa movimentação na agenda de reserva dos espaços, que em alguns empreendimentos recebem eventos em praticamente todos os finais de semana, sinaliza uma tendência que, tudo indica, veio para ficar.

13 respostas sobre seguro condominial

1. Para contratar o seguro condomínio, é preciso convocar assembleia? Sim. O seguro condomínio é obrigatório por lei, de acordo com o Decreto-Lei 73/1966, a Lei 4.591/1964 e o Código Civil (Lei 10.406/2002, artigos 1.346 e 1.348, inciso IX). Assim, eventual assembleia só poderá decidir sobre a escolha da seguradora, o custo do seguro.
2. Quem é o responsável pela contratação do seguro? O síndico é o responsável pela contratação e renovação, sob pena de multas pesadas caso não faça uma apólice para o condomínio. Se ocorrer um acidente e o condomínio não tiver o seguro, o síndico pode ser processado pelos demais condôminos por perdas e danos. É ele também quem calcula o valor a ser segurado. Na hipótese de erro no cálculo e ocorrência de prejuízos graves ao prédio, o síndico pode ter de indenizar os demais condôminos com o seu patrimônio pessoal. Daí a importância de procurar a ajuda de um corretor de seguro especializado no ramo e devidamente habilitado, o que pode ser comprovado no site …

Dicas na contratação de empesas para o seu condomínio

Administrar um condomínio, não importa seu tamanho, quantas unidades ou quantas torres ele tem, quantas pessoas circulam por dia, quantos carros cabem na garagem não é tarefa fácil, disso todos sabemos.
Ao síndico recai toda a responsabilidade. Cabe a ele, portanto, mesmo que tenha a seu lado uma excelente administradora, o que muito recomendável, acompanhar de perto quando se contrata empresa terceirizada para a prestação de serviços.
Vamos nos ater, neste momento, naquela empresa que vai efetuar um determinado serviço no condomínio, escopo definido, preço acertado, prazo de pagamento firmado, tempo certo de execução.
Antes de se chegar nessa fase, precede a tomada de preços, aquela pesquisa essencial quando se toma no mercado duas, três ou quatro propostas, tomando o cuidado primordial de convidar empresas idôneas, regularmente constituídas, e que apresentem portfólio consistente onde estejam indicados alguns clientes, telefone e nome de contato para checagem.